fbpx

Ateliê Escrevendo o Futuro

com Luiz Bras

Imagine o futuro, escreva no presente. A ficção científica talvez seja a mais ficcional das literaturas. É uma mistura de antevisão, arte, intuição e profecia. Quer pensar o futuro, o que faremos, o que seremos?

Então, esse Ateliê é para você!

Investimento

R$ 390,00

R$290,00

(promocional)

Nos últimos cem anos, a ciência e a tecnologia começaram a modificar a biosfera e o ser humano de maneira assustadora. Mas esse processo, apesar de muito debatido por filósofos, sociólogos, historiadores e cientistas, raramente aparece na literatura brasileira contemporânea. A proposta é que os participantes expressem em prosa ou verso nossa inquietação presente com o futuro pós-humano que se aproxima, está chegando, já está aqui.

ENCONTRO 1

Longevidade e Imortalidade – Apresentação do programa do módulo e da bibliografia. De que maneira a literatura contemporânea pode dialogar com os grandes avanços da ciência e da tecnologia.

 

ENCONTRO 2

Robôs sexuais – O mercado de robôs sexuais para todos os gostos e bolsos está em franca expansão. Como será o nosso futuro sexual com os robôs?

 

ENCONTRO 3

Drogas da inteligência – As drogas da inteligência realmente transformarão os usuários em gênios, sem efeitos colaterais?

 

ENCONTRO 4

Realidade virtual – De que maneira a realidade virtual, associada à inteligência artificial, moldará um mundo novo ao nosso redor?

Público-alvo

Escritores iniciantes, com obra ainda em formação, estudantes e pessoas interessadas em aprimorar suas habilidades no uso da linguagem literária. +18 anos

Oficina Online

com 8 horas de duração

4 encontros de 2 horas

Datas/Horários: Inscrições à partir de Fevereiro/2021

Luiz Bras é um alter ego do escritor Nelson de Oliveira. Diz a lenda que Luiz nasceu em 1968, em Cobra Norato, cidade imaginária do Mato Grosso do Sul. É ficcionista, ensaísta e coordenador de ateliês de criação literária. Já publicou diversos livros, entre eles Distrito federal (rapsódia), Anacrônicos (novela), Não chore (novela) e MáquinaMacunaíma (contos). Também organizou os três volumes da coletânea de poemas Hiperconexões: realidade expandida, sobre nosso futuro pós-humano. Manteve durante seis anos uma coluna mensal no jornal Rascunho, intitulada Ruído branco.

A Oficina será ministrada em uma sala do Zoom e a senha da sala será enviada até 2 dias antes do início das aulas.